prémio

Valoriza Ganha Bolsa de 55 Mil Euros da Fundação Calouste Gulbenkian

Novo projeto R@ízes .com irá valorizar o Luz de Presença nos próximos três anos.

A Valoriza recebeu notícia de aprovação de uma candidatura efetuada em setembro passado às bolsas da Fundação Calouste Gulbenkian. Pedro Costa, Presidente da Direção, refere que “é muito honroso verificar que a Valoriza correspondeu totalmente aos elevados níveis de exigência de uma instituição como a Fundação Calouste Gulbenkian”.

Através deste apoio, a Valoriza receberá uma bolsa de apoio financeiro no valor de 55.566€ para os próximos três anos, que será entregue numa cerimónia na sede da Fundação, em Lisboa, no próximo dia 20 de janeiro.

O projeto vencedor centra-se numa versão atualizada do atual Luz de Presença que tem vindo a trabalhar dinâmicas de envelhecimento ativo nas freguesias do concelho de Amares, em colaboração com as Juntas de Freguesia aderentes e do Município. O líder da Direção lembra que “já em 2013 este projeto tinha sido premiado pela Fundação EDP, pela sua valia, contudo desde aí, os apoios, nomeadamente do Município, reduziram” pelo que esta bolsa vai permitir custear algumas despesas “que a instituição tem suportado por si, no atual modelo”.

BIBLIOTECA ITINERANTE SERÁ UMA DAS NOVIDADES

A equipa técnica desta IPSS desenvolveu uma candidatura através de um projeto diferenciador com impacto nas populações. Desta forma, a Valoriza preparou o R@ízes .com, uma evolução do atual Luz de Presença.

O projeto mantém a base de atuação, freguesia a freguesia, mas introduz novidades, nomeadamente de inclusão digital e criação de novos hábitos de leitura, reinvenção de tradições e criação de produtos que imortalizem a ação das pessoas idosas, ao mesmo tempo que se mantém atividade de animação descentralizadas, com vista a um envelhecimento ativo.

Nas principais evoluções do projeto está uma grande aproximação às práticas de leitura, aos valores culturais e às tradições locais, valendo-se de novos recursos, desde uma biblioteca itinerante com serviço de internet móvel – numa viatura que será adaptada para o efeito -, até aos desenvolvimento de ações de valorização das tradições e outros produtos locais.

Assim, às já habituais dinâmicas de estimulação psicomotora e mobilidade juntará danças minhotas e cantares tradicionais da região. Às dinâmicas de prevenção da doença juntar-se-á formação básica em primeiros socorros e autossocorro, assim como nos diversos jogos de estimulação mental, haverá vários relacionados com tradições de Amares. Entre as muitas atividades já em curso, como prevenção de burlas, apoios ficais, expressão artística, juntar-se-á agora também formação em tecnologias digitais e treino de comunicação digital.

O Presidente da Direção afirma que “a equipa está de parabéns pela qualidade técnica deste projeto”, acrescentando que com mais esta conquista a Valoriza e a sua equipa de trabalho “sobem mais uns níveis na excelência do seu trabalho social, que já é por todos reconhecida”.